Vulnerabilidade Humana e conflitos sociais

 Para uma psicologia social compreensiva

Wânier Ribeiro –Emilio Romero
-Organizadores

Entre as características do ser humano estão sua indigência e vulnerabilidade. Não importa quantas medidas tome para defender-se das ameaças que o espreitam sempre está oscilando entre uma relativa estabilidade e uma constante insegurança.
O enfoque compreensivo e dialético aplicado no estudo dos diversos conflitos humanos  tem sido descuidado pelo psicólogos e sociólogos identificado com esta abordagem. Este é  um livro bem fundamentado inspirado nos método de uma psicologia compreensiva.   
O livro organizado por Ribeiro e Romero considera os aspectos más notórios da vulnerabilidade no plano social e interpessoal.
-J.P. Giovanetti começa caracterizando nossa época hipermoderna, ou hipertecnológica, que acentua alguns traços muito notórios no homem destes tempos, especialmente nos setores urbanos: o narcisismo, o hedonismo, o consumismo, por um lado, e a massificação coletiva, por outro. Hoje predomina o tipo humano light, leve, isto é, descomprometido, centralizado seja na mera sobrevivência dos setores proletários, seja na briga por manter sua instável posição social. 
Logo os autores entram nos temas mais específicos de nosso tempo.
-W. Ribeiro enfoca a fenomenologia do consumo drogas segunda as diferentes dimensões da vida humana, ilustrando sua análise com alguns casos pertinentes
-S.Signorelli examina a vivencia do paciente oncológico, tal como foi vivida por seu esposo o Dr. Pablo Rispo, mas fazendo uma caracterização da vivencia câncer numa perspectiva inédita
-E. Romero caracteriza a psicopatologia da vida cotidiana em suas sete vertentes sociais mais graves: (a) a violência urbana; (b) a mistificação da existência e o crime organizado associados às drogas; (c) a banalização e falsificação da vida coletiva promovida pela mídia; (d) os conflitos oriundos da vida doméstica e familiar; (e) a corrupção dos organismos administrativos e as instituições(políticas, do Estado, do ensino,etc.); (f) os conflitos oriundos das relações trabalhistas; (g) a perda da qualidade de vida pela degradação climático-ambiental.
-V. Martinez Ravanal enfoca os aspectos tanto positivos como negativos da TV conforme a opinião dos usuários.
-C. Lins Cardoso estuda os elementos estruturantes de famílias numa comunidade popular. -Por último, Mahfoud e col. expõem o tema da resiliência, uma questão objeto de abundantes pesquisas estes últimos anos.
 205 pág. tamanho maior, $R 30,00 -  $US 20,00

Clique aqui para ver mais