FELIPE GALENO

A ARTE DE VIVER EM TEMPOS DIFÍCEIS
220 p.

A sabedoria humana e as tolices do mundo

Na esteira de seu anterior livro, Felipe Galeno reflexiona sobre sua experiência na sua contante interacción com os mais diversos tipos humanos nas mais variadas situações. Professor e psicólogo, arquiteto de ideais, poeta constante, viageiro de todos os continentes, conhecedor das peripécias da vida, nos brinda o que foi aprendendo em suas aventuras pelos diferentes planos da existência.
  Em parágrafos breves, em forma de aforismos e de textos em prosa poética vai descortinando o menos visível e destacando igualmente o mais risível da condição humana. Num estilo incisivo denuncia às vezes as falsidades e mentiras que circulam como verdades ou semi-verdades no espaço público, onde a verdade parece estar proscrita.(ver texto) Em outros parágrafos insiste na ruptura que se dá entre o público e o privado, entre o que podemos revelar e o que preferimos ocultar.
  Nesta mesma direção nos adverte que é mais fácil compreender aos outros que a si mesmo. Dos outros só temos um conhecimento parcial, geralmente por sua profissão, idade e status. Isso nos basta. De nós mesmo este conhecimento de si é desmentido nas mais variadas situações; mudamos de opiniões e de crenças, procuramos objetivos que soem deixar-nos desnorteados. Em suma, somos seres contraditórios, mutáveis, mesmo acreditando que somos os mesmos.
  Contudo, Galeno também destaca o positivo da aventura humana; além de sua clara inteligência, de seu egoísmo natural moderado pela educação e a ameaça de exclusão social, os humanos temos algumas virtudes, embora os outros animais da terra possam discordar desta pretensão.